Vilanova Artigas, um arquiteto para todos - EYE4DESIGN Vilanova Artigas, um arquiteto para todos - EYE4DESIGN
04-08-2015

Vilanova Artigas, um arquiteto para todos

hires_Casa-Ivo-Viterito-Nelson-Kon-_2_
Casa Ivo Viterito, SP

Em 2015, a agenda paulistana está pontuada por eventos que celebram os 100 anos de nascimento de João Batista Vilanova Artigas (1915-2015). Mais do que agitar a rotina da cidade, porém, é preciso aproveitar o lançamento de livros, exposições, site e filme para mergulhar no universo desse grande brasileiro.

Uma oportunidade rara de repensar a nós mesmos, a cidade e o país sob a ótica de um verdadeiro cidadão e de um notável professor, que passou a vida a combater o bom combate. Um homem de causas, que tem muito a nos ensinar sobre convívio social, político, acadêmico e, principalmente, o convívio humano e humanista.

Vilanova Artigas, 1984
Vilanova Artigas, 1984

Paranaense de Curitiba, foi em São Paulo que Artigas fez revolução. Tanto na paisagem urbana quanto no domínio das ideias. Seu legado se sustenta em valores tão sólidos quanto as fluidas estruturas de concreto aparente que erguia com elevado rigor técnico e estético, sempre a partir das necessidades e do bem-estar das pessoas.

Seus projetos foram premiados nacional e internacionalmente, dando a Artigas o reconhecimento de um dos maiores arquitetos brasileiros do século 20. São escolas, sindicatos, conjuntos habitacionais e terminais de transportes que deram corpo à Escola Paulista de Arquitetura, também chamada de Brutalista, e representada ainda por Paulo Mendes da Rocha e Ruy Ohtake, alunos mais ilustres.

edificio-louveira-artigas
Edifício Louveira

Ele assina obras emblemáticas, como o edifício Louveira, ícone da praça Vilaboim, no coração do bairro de Higienópolis, o estádio do Morumbi, a estação rodoviária de Jaú, o Anhembi Tênis Clube, além dos revolucionários parque CECAP, de Guarulhos e, peça máxima, a FAU-USP, prédio da Faculdade de Arquitetura, que ele, engenheiro da Politécnica, ajudou a fundar.

Artigas era um criador de esquerda, que pensava espaços público e privado sem barreiras entre si, privilegiando, internamente, as áreas de convívio em detrimento do privativo. Daí a integração de espaços largos, conectados por rampas, sem portas, grades ou mesmo paredes.

hires_Casa-Martirani-Nelson-Kon-_1_
Casa Ester e Ariosto Martirani, SP

Ele acreditava numa arquitetura construída de direitos e acessos iguais para todos, o que o transformou num arquiteto militante, apaixonadamente comprometido com a interpretação das necessidades sociais segundo as questões politicas, ambientais e culturais de seu tempo.

Tal postura lhe custou, durante o regime militar, o exílio no Uruguai e a cassação em 1969, com o afastamento compulsório de suas atividades na FAU-USP, onde lecionava e provavelmente vivenciou alguns de seus melhores e piores momentos. Como o retorno em 1980, quando teve que se submeter à inacreditável condição de professor auxiliar e, depois, a um exame por seus pares para reaver a cátedra usurpada durante o regime de exceção na faculdade que ajudou a fundar!

hires_Casa-Juvenal-Juv_ncio-Nelson-Kon-_1_
Casa juvenal juvêncio, SP/@vilanovaartigas.com

Contemporâneos, porém, preferem lembrar as magníficas aulas em que se apertavam em salas lotadas para ouvir explanações de grande conhecimento técnico e filosófico sobre a função da arquitetura na integração do indivíduo às cidades. E essas à natureza, que, para Artigas, deveria ser incorporada à cena urbana de forma digna e amorosa, sempre visando as pessoas.

Um ser político, atento aos interesses públicos, contra a especulação imobiliária, incansável em sua luta contra as desigualdades tão pungentes nas metrópoles. Vilanova Artigas pregava conscientemente suas utopias, hoje mais necessárias do que nunca.

Elas hoje são uma rara e abundante fonte de inspiração para as futuras gerações de arquitetos e urbanistas, que buscam sentido real para o desafio de ocupar de forma sustentável os espaços desse mundo superpovoado e em plena transformação .

vilanova
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, SP

Assista o trailer do documentário: “Vilanova Artigas: o arquiteto e a luz”

 


TOPO

ASSINE NOSSA NEWSLETTER