Venha ver o que a designer Roberta Rampazzo tem pra contar - EYE4DESIGN Venha ver o que a designer Roberta Rampazzo tem pra contar - EYE4DESIGN
10-12-2015

Venha ver o que a designer Roberta Rampazzo tem pra contar

roberta-4186

A designer Roberta Rampazzo mesmo sendo brasileira esta fazendo muito sucesso em Londres, inclusive ela está morando na capital do Reino Unido. Em entrevista ao E4D ela fala sobre o mercado internacional, o designer e Londres.

1)Você mora em Londres. Como enxerga a diferença de mercado com o brasileiro? Mais especificamente o de design, arquitetura e arte.

Acredito que a maior diferença é que o mercado Europeu é muito mais consolidado, em geral. No caso o Design já faz parte da vida das pessoas há muito tempo. Elas consomem, conhecem, se interessam e sabem o real valor dos produtos. Uma outra diferença é o orgulho que as pessoas tem por produtos locais. Mesmo sendo super globalizados os ingleses valorizam muito sua cultura, mão de obra e matéria prima. Algo que precisamos aprender com eles.

2)Como você percebe a diferença na forma de trabalhar do europeu para a nossa? Quais são os pros e quais os contra?

Acho que posso falar mais dos Ingleses, pois mesmo dentro da Europa existe muita diferença. As pessoas são muito eficientes e responsáveis. Tudo é muito organizado e planejado. O tempo também é muito bem gasto e isso faz com que as pessoas consigam ter tempo para suas vidas pessoais. Para algo acontecer aqui é necessário estudo, análise e planejamento… ou seja, nada é pra ontem, mas em compensação dificilmente dá errado. O famoso jeitinho brasileiro não existe muito, apesar dele muitas vezes  ser prático e fazer as coisas acontecerem.

Mesa Ilusão 4

3)Que materiais você utiliza? E qual é seu processo de trabalho para chegar neles?

Apesar de ser muito fã da madeira, eu gosto de trabalhar com diversos materiais. Acho que cada um tem sua característica e isso é o que me agrada.Uma característica do meu trabalho é a diversidade, minhas peças são muito diferentes umas das outras. Portando o processo também é. As vezes eu parto do material mas em geral é o conceito, a ideia, depois a forma e por fim a escolha do material mais adequado.

4)Nos conte 3 dicas imperdiveis do que fazer em Londres

Londres é uma cidade incrível! Gosto muito daqui e de sua famosa diversidade. Tem programa pra todo gosto e idade. É uma cidade cosmopolita, com muita cultura, informação, e também arquitetura, arte e design. Pra começar os museus são incríveis, incluindo a arquitetura. Outra parte admirável da cidade é a quantidade de parques. Acho que muitos brasileiros não imaginam que Londres é a cidade grande mais verde da Europa, com parques e jardins lindos. Para quem quer conhecer um pouco mais do design inglês vale a ida pro “East” incluindo Islington e Shoreditch. A região virou “cool”, principalmente depois das Olimpíadas, pois investiram bastante por lá. Dá pra visitar lojas bacanas como Lee Broom, Goodhood, House of Hackney, Pinch, Twenty Twenty One, and SCP. Pra quem quiser ir direto ao ponto e visitar as grandes marcas, Brompton e Chelsea são um prato cheio. Ou mesmo o Design Centre Chelsea Harbour, que seria o nosso D&D em São Paulo. Um passeio que gosto muito é por Richmond. Andar no parque já vale por si só, é uma reserva natural onde se pode ver e chegar perto dos veados, que ficam soltos. Vale a extender a caminhada até o alto do parque e tomar uma “pint” em um dos ótimos pubs que tem por lá e apreciar uma vista única. Uma dica importante é andar a pé pela cidade. Londres é cheia de ruazinhas com lojas, restaurantes e vistas escondidas. Contornar o Rio Thames é sempre uma surpresa, cada parte tem uma beleza diferente.

Richmond

 

5)Quais são seus planos para o futuro próximo?

Estou participando de um projeto social muito especial em parceria com o IPTI (Instituto de Pesquisa, Tecnologia e Inovação), SEBRAE e o Governo do Estado de Sergipe. A ideia é gerar renda para 5 comunidades que trabalham com diferentes rendas e bordados típicos, todas do Sertão Nordestino. O projeto inteiro me encantou, além do propósito e da equipe toda ser muito competente, sou super fã de rendas. Já tinha criado em 2004 uma peça com renda de Bilro e agora pude conhecer ainda mais sobre essa e outras técnicas. O projeto já lançou 2 coleções de objetos e ano que vem serão mais 2: uma criada pelos Campanas e a outra por mim. A minha linha é composta de 5 objetos e 5 móveis, com várias técnicas. As peças estão lindas! Fora isso continuo com novos projetos, peças e parcerias em Londres e São Paulo. Como a tecnologia hoje facilita muito a comunicação o lugar não é o principal…e  ideias não faltam!

6) Você participou da ultima MADE. Qual foi a sua percepção em relação a recepção do publico? Você costuma participar de outras feiras do segmento?

Lancei minha mesa Splendor na MADE e gostei muito da feira. É um projeto muito bem estruturado e com a direção e curadoria do Waldick Jatobá que dispensa apresentação. Achei o público super bacana, interessado e muito receptivo a novas ideias. É um espaço importantíssimo para o design nacional! Muito bom também ver uma nova geração chegando e se envolvendo com design. Já participei de outras feiras como Maison & Objet Paris, I Saloni de Milão, Stockholm Furniture Fair, May Design London. .. e ano que vem tem mais. A troca de informações e divulgação nesses eventos é muito válida!

Mesa Table

Por: Diogo Salvador

TOPO

ASSINE NOSSA NEWSLETTER