Arquitetura em chamas - EYE4DESIGN Arquitetura em chamas - EYE4DESIGN
09-07-2015

Arquitetura em chamas

museum of fire 6

A convite das autoridades de Żory, pequena cidade localizada ao sul da Polônia, os arquitetos Barbara e Oskar Grabczewscy desenharam o novo cartão-postal da citá, o Museu do Fogo.

O pavilhão foi edificado próximo a uma das principais vias de acesso a urbe, e foi justamente nesse ponto que a dupla esbarrou em seu maior desafio: o terreno contava com uma estrutura subterrânea que criou um relevo irregular no espaço que dificultava seus planos. Problema esse que fez com que Barbara e Oskar repensassem em aceitar ou não o projeto.

Após um estudo sobre o local e também sobre a história de Żory o duo descobriu que na região onde a cidadela desenvolveu-se existia uma floresta que foi queimada de maneira a criar grandes clareiras que abrigariam casas, prédios e povoados, daí o nome Żory, que significava fogo – todos os anos os moradores da vila realizam o festival do fogo em comemoração a história do lugar. Foi então que os profissionais tiveram a ideia de aproveitar a irregularidade do terreno para projetar um prédio repleto de relevos e assimetrias, representando labaredas e chamas.

museum of fire 5

O prédio consiste em três grandes paredões, que conferem a forma externa ao edifício, revestidos com placas de cobre – material que também aparece nas paredes externas em contrastes com a delicadeza das divisórias envidraçadas. O piso recebeu aplicação de pedras – paralelepípedos – pretas, tradicionais no calçamento de Żory.

A estrutura subterrânea, que seria fechada e deixaria de existir, recebeu uma nova função durante o andamento das obras – o espaço tornou-se um salão de exposição fixo, contando a história local, daí a ideia de dar a edificação o nome que mais representa a cidade: Museu do Fogo. Ah, e do lado exterior do prédio um projeto paisagístico deu vida a vários espaços verdes, repletos de jardins para abrigar o festival anual do fogo.


TOPO

ASSINE NOSSA NEWSLETTER